Projeto de Extensão O artista na universidade
 


PROJETO O ARTISTA NA UNIVERSIDADE

ÁREA TEMÁTICA: CULTURA, COMUNICAÇÃO E EDUCAÇÃO

NOME DOS AUTORES:

Coordenadora: TÂNIA BITTENCOURT BLOOMFIELD - SCHLA / ED. ARTÍSTICA

Vice-coordenador: LUÍS CARLOS DOS SANTOS-SCHLA/ RELAÇÕES PÚBLICAS,
JORNALISMO, PUBLICIDADE

O Projeto de Extensão O Artista na Universidade faz parte do Programa de Extensão Arte na Universidade e está vinculado ao Departamento de Artes da Universidade Federal do Paraná, em parceria com a PROEC e o Departamento de Comunicação Social. O projeto visa produzir material didático em vídeo e textos para pesquisa, sobre a biografia e produção artística dos artistas convidados.
Este material é produzido, a partir das entrevistas com artistas visuais, críticos e historiadores, nos ateliês, palestras na Universidade, e pela inserção do projeto na programação do Festival de Inverno da UFPR. Alguns destes vídeos, foram veiculados na TV Universitária, em 2002 e 2003.

OBJETIVOS:

Geral:
* Fomentar a discussão sobre artes visuais em geral e, sobre arte
paranaense, em particular.

Específicos:
* Proporcionar aos alunos do curso de Educação Artística e à comunidade em geral o contato direto com a produção artística contemporânea, especialmente com a arte paranaense, promovendo encontros com os artistas na Universidade.
* Criar um banco de dados sobre artistas visuais contemporâneos.
* Documentar em fitas de vídeo os depoimentos dos artistas participantes do projeto, para complementar o material contido nas pastas de cada artista, disponibilizando-os à pesquisa.

EMENTA:
O projeto O Artista na Universidade visa promover a apresentação de artistas, especialmente os de Artes Visuais, que debatem com o público presente sobre a sua trajetória, póetica, produção e inserção no panorama nacional. Essas apresentações acontecem atualmente em dois espaços: sede do DEARTES, no Batel; Festival de Inverno, em Antonina. Como resultado das palestras, são gerados vídeos e documentação em pastas, que estão à disposição da comunidade.


APRESENTAÇÃO:

A compreensão da produção artística contemporânea tem se revelado fator essencial para que o futuro professor de arte possa realizar um trabalho de qualidade. Nesse sentido, torna-se fundamental que nossos estudantes tenham conhecimento do desenvolvimento do processo criativo em sua própria comunidade.

Trazendo artistas contemporâneos paranaenses e de outros estados para dentro dos muros da Universidade, possibilitaremos um contato direto dos alunos e da comunidade, com a sua produção e seu processo criativo. Alem disso, será possível para os nossos estudantes empreender discussões sobre os problemas que envolvem a produção artística de uma maneira geral, tendo como interlocutor o próprio artista.

O Projeto de Extensão O Artista na Universidade, a partir das entrevistas nos atelieres e palestras na Universidade, visa produzir material didático em vídeo e textos para pesquisa sobre a biografia e produção artística dos artistas convidados.

Vale ainda ressaltar, que os projetos de extensão são uma das maneiras que os alunos de licenciatura têm de integralizar as 300 horas de estágio a mais no currículo, que a nova LDB exige.

O Departamento de Artes, ao qual está vinculado o projeto, tem ganhado uma melhora na qualidade do que oferece à sua clientela, uma vez que há uma articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão, gerada pela integração dos projetos e professores, sob o Programa Arte na Universidade.

JUSTIFICATIVA:

A participação, nesse projeto, de professores, alunos, clientela de outros projetos do programa Arte na Universidade e comunidade em geral, que causará aprofundamento no conhecimento da produção artística contemporânea paranaense, contribuirá para o incremento de qualidade da prática docente em nosso Estado.

Os alunos bolsistas envolvidos na execução do projeto estarão em contato direto com esses artistas, entrevistando-os e colhendo material documental e iconográfico a seu respeito. A documentação dos depoimentos e posterior organização do material para consulta, constituirão importante experiência para dedicação à pesquisa no futuro, bem como para uma boa performance como professores.

O material produzido em vídeo a partir dos depoimentos
realizados, bem como o material coletado sobre cada artista, será utilizado para pesquisas posteriores ficando à disposição dos interessados.

Os dados coletados no ano de 2002, tanto nos eventos do projeto realizado no DEARTES, quanto no 12º Festival de Inverno da UFPR, orientarão a estruturação das ações e parcerias do projeto em 2003.

OBJETIVOS:

Geral - . Fomentar a discussão sobre artes visuais em geral e, sobre arte paranaense, em particular.

Específicos -

. Proporcionar aos alunos do curso de Educação Artística, aos arte-educadores e à comunidade em geral o contato direto com a produção artística paranaense contemporânea, possibilitando a reflexão sobre arte paranaense.

. Criar um banco de dados sobre os artistas paranaenses
contemporâneos.

. Documentar em vídeo os depoimentos dos artistas participantes
do projeto.

. Disponibilizar material de apoio, tal como os vídeos produzidos no projeto, e pastas dos artistas contendo dados sobre sua biografia e produção plástica, para que professores de Arte das diversas instituições de ensino da cidade de Curitiba, bem como a comunidade em geral interessada, possa usufruir desta iniciativa e trazer retorno ao projeto com relatos de experiências, de como as informações adquiridas junto ao projeto, foram utilizadas.

METODOLOGIA:

Para cumprir o estabelecido na justificativa e nos objetivos do projeto, será utilizado o aporte teórico-metodológico conhecido como Abordagem Triangular para o ensino da Arte.

A abordagem triangular surgiu no Brasil na década de 1980, tendo como sua sistematizadora a professora doutora Ana Mae Barbosa. Primeiramente chamada de Metodologia Triangular, passando para Proposta e, finalmente, Abordagem, é um aporte teórico-metodológico para o ensino de Arte. Ela pode ser considerada como "a visão contemporânea do ensino da arte, relacionada à arte como objeto do saber, baseia-se na construção, na elaboração, na cognição e procura acrescentar à dimensão do fazer, da experimentação, a possibilidade de acesso e de entendimento do patrimônio cultural da humanidade". (PILLAR, 1992, p.4)

Quando essa abordagem do ensino de arte foi decodificada no Brasil, houve a necessidade de uma adaptação, tendo em vista a frágil formação dos professores. Assim, os quatro pilares que sustentam o DBAE transformaram-se em três: História da Arte, leitura de imagens e fazer artístico. A leitura de imagens é na verdade uma fusão das vertentes Crítica e Estética.

O que se pretende alcançar com esse método é a "função primordial da arte-educação na escola, a formação estética dos indivíduos, que os leve a um entendimento da gramática visual e a uma reflexão acerca das imagens, tanto na arte, quanto em seu meio". (PILLAR, 1992, p.6)

No meio escolar, segundo Ana Mae Barbosa, deveria haver: "um currículo interligando o fazer artístico, a história da arte e a análise da obra de arte que estaria se organizando de maneira que a criança, suas necessidades, seus interesses e seu desenvolvimento estariam sendo respeitados e, ao mesmo tempo, estaria sendo respeitada a matéria a ser aprendida, seus valores, sua estrutura e sua contribuição específica para a cultura". (BARBOSA, 1991, p.35)

O Projeto "O artista na Universidade" será constituído de três ações, as quais, embora distintas, ocorrerão integradamente. São elas:

1. Realização de palestras de artistas convidados;

2. Inserção do projeto no 13º Festival de Inverno da
UFPR

3. Criação de um banco de dados, vídeos e pastas de
artistas sobre arte paranaense.

A escolha dos artistas que participarão do projeto, será feita em conjunto pelos alunos bolsistas e professores participantes do projeto e do Programa Arte na Universidade, levando-se em conta a diversidade de linguagens e a relevância do trabalho dos futuros participantes. Os bolsistas ficarão, desta forma, responsáveis por contatar os artistas para a operacionalização do projeto.

Antes dos depoimentos dos artistas, haverá um trabalho de preparação. Os bolsistas visitarão os ateliês, colherão material documental e farão a documentação de seu processo criativo. Além disso, discutirão os aspectos a serem abordados quando das palestras.

As palestras ocorrerão na sede do DEARTES, no Batel e no Festiva de Inverno da UFPR, em Antonina. Serão destinadas aos alunos de Artes, professores, e à comunidade em geral.

Serão programadas 8 palestras (poderá ser um número maior, se acontecer a inserção do projeto no Festival de Inverno) ao longo do ano, durante o período letivo, realizando-se, aproximadamente, uma vez por mês (se ocorrer no Festival de Inverno, serão mais 10 artistas palestrantes no período de uma semana).

O material colhido pelos bolsistas será catalogado e organizado em pastas, as quais ficarão à disposição para pesquisa.

A proposta realizada será documentada em vídeo e fotografia, constando do banco de dados sobre arte paranaense.

AVALIAÇÃO:

A avaliação do projeto O ARTISTA NA UNIVERSIDADE, no exercício de 2003, se dará da seguinte forma:

1. Avaliação com os participantes dos outros projetos inseridos no programa ARTE NA UNIVERSIDADE: 3 reuniões/ano, registradas em ata.

2. Avaliação sobre as ações no 13º Festival de Inverno da UFPR: 1 relatório por escrito para a PROEC - Coordenadoria de Cultura.

3. Avaliação com os bolsistas extensão, sobre o andamento das ações do projeto: 1 reunião por mês.

4. Avaliação sobre o desempenho dos bolsistas: por observação semanal, entrevistas, e relatórios por escrito no final do período anual.

5. Avaliação do projeto pela comunidade: por meio de questionários, disponibilizados durante as apresentações dos artistas.

Essa metodologia de avaliação será precedida pela avaliação feita pela comunidade no exercício anterior. As sugestões e críticas lá feitas, serão levadas em consideração, quando os colaboradores do projeto se reunirem, a fim de conceberem e elaborarem as ações do exercício 2003/04.

As definições das reuniões entre os colaboradores trarão como resultado, uma maior articulação entre os projetos do Programa ARTE NA UNIVERSIDADE. Os artistas convidados, assim o serão, com a finalidade de atender as demandas tanto dos outros projetos do programa, quanto das disciplinas dos cursos de graduação envolvidos.

A divulgação das ações do projeto terão especial atenção, visto que este aspecto foi maioritariamente apontado como deficitário, pela comunidade consultada.

 


 

 

 

 
Artistas participantes do projeto MUVI
Incisões - Gravadores Contemporâneos do Paraná Textos e entrevistas Saiba mais sobre a história das artes plásticas no Brasil Saiba mais sobre o MUVI Links Recomendados mande um mail para o MUVI
Clique nas imagens para ampliar
Design da página: Fábio Channe
PARCERIAS:
Projeto POLVO Projeto de Extensão Artista na Universidade Teatro Monótono Projeto Heterodoxia Projeto para a Construçao de um Desenho  -  Marlon de Azambuja