Dulce Osinski
Catálogo Brinquedos
APRESENTAÇÃO

No trabalho que venho atualmente desenvolvendo, me interessam algumas questões relacionadas à fatura pictórica e/ou gráfica. Tenho trabalhado, na pintura, com a matéria da tinta a óleo e suas possibilidades de sobreposição e coexistência de várias densidades. O tempo que cada camada leva para secar impõe um ritmo lento à produção, obrigando à contemplação dos resultados e à reflexão mais cuidadosa sobre os passos a serem tomados a seguir. A linha, que perfura a matéria pictórica, deixando visível uma camada anterior, é uma incisão, uma cicatriz gráfica. No caso dos desenhos, as relações entre o preto e o prata, com suas nuances de brilho e opacidade, são as que estão ocupando minha atenção.

Exploro a representação de objetos, sempre centralizados no suporte, os quais carregam em sua forma e utilização significados ambíguos, dúbios, e que podem ter, também, utilidades que servem a atos de violência. Objetos que, estando inseridos num sistema de mercado, são aceitos pela sociedade sem maiores questionamentos, figurando em catálogos comerciais onde são alardeadas suas características (nem sempre verdadeiras) vantajosas ao consumidor. Em torno dos diferentes modelos, criam-se místicas que muitas vezes não tem relação alguma com o objeto "à venda", servindo apenas para criar uma fantasia que cative o futuro dono da coisa.

Esses trabalhos têm o título de "Catálogos", e se iniciaram com as Gaiolas, título de uma exposição individual em 2001. As Gaiolas, trabalhadas em pintura e desenho, refletem sobre esse ícone da prisão resignada, às vezes refúgio, sobre todos os limites impostos por uma vida social, e sobre o tempo, o grande limitador da vida. Posteriormente, nas Tesouras, o duplo sentido se manifesta com evidência. Tesouras, ao mesmo tempo que podem libertar, abrir caminhos, tem a capacidade de cercear, interromper, ferir. A relação da tesoura com a boca se deve à similaridade de objetivos que ambas podem ter em determinadas ocasiões. O lado irônico das associações e mensagens icônicas como argumentos para a criação plástica é constante em meu vocabulário plástico, mesmo que, muitas vezes, de modo bastante sutil.

Outro trabalho desenvolvido em 2002 foi a "Musa", série de desenhos, fotografias, uma pintura e um objeto, o qual atuou como elemento gerador para as imagens trabalhadas.

Dando continuidade ao projeto dos "Catálogo", outro se encontra, atualmente, em processo de elaboração. Trata-se do Catálogo - Brinquedos, pesquisa que tem como tema brinquedos infantis, mais precisamente pequenas armas que acompanham bonecos de plástico. Esse trabalho está sendo desenvolvido em fotografia, desenho e pintura, e é pensado sempre em termos de módulos que podem se adequar a diferentes espaços, possibilitando múltiplas combinações e arranjos.

Dulce Osinski

Fonte: http://www.muvi.advant.com.br
Coordenação: Fábio Channe